Documento sem título
   
 
Continue lendo...
Postada em: 26/06/2012  
Bombonera: Boca pede que torcida não faça 'pirotecnia' contra o Timão
Com o clube ameaçado de perda de pontos ou interdição pela Conmebol, diretoria avisa que polícia fará controle na entrada dos torcedores
 Após os incidentes na semifinal contra a Universidad (CHI), em que torcedores do Boca Juniors entraram na Bombonera com sinalizadores para recepcionar o time na entrada em campo, a diretoria do clube respondeu às ameaças de punição por parte da Conmebol.

Nesta segunda-feira, a entidade divulgou um comunicado pedindo que os torcedores não tentem entrar no estádio nesta quarta-feira, na primeira partida da final contra o Corinthians, com instrumentos parecidos com os de duas semanas atrás: “Necessitamos que cada um dos torcedores do Boca, tanto os que estarão nas arquibancadas, quanto nas numeradas, tome consciência dos grandes prejuízos e sanções que o clube pode receber por qualquer uso de pirotecnia.”, diz o comunicado.

De acordo com a diretoria, a Conmebol pode tirar pontos ou até mesmo interditar o estádio caso o fato se repita. Há duas semanas, a festa da torcida na Bombonera foi incrível e se tornou sucesso em vídeos amadores na internet. Para não quebrar o clima favorável, no fim do comunicado, o Boca pede: “Que a Bombonera seja uma festa como em cada partida, e apoiemos a equipe para conseguir um novo título internacional.”



Fonte: FOLHA ON LINE

22/07/2014 - Os transportes e os alimentos ficaram mais baratos e influenciaram o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), conhecido como prévia da inflação oficial. A taxa ficou em 0,17% em julho, depois de avançar 0,47% no mês anterior, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No ano, de janeiro a julho, o IPCA-15 ficou em 4,17% e, em 12 meses, em 6,51%. O número está perto do teto da meta de inflação do Banco Central, de 6,5%. Em julho de 2013, a prévia da inflação oficial havia ficado em 0,07%. O IPCA-15 é divulgado mensalmente e calcula a variação média de preços de produtos e serviços em 11 regiões metropolitanas do país. A diferença entre esse índice e o IPCA, que é a taxa oficial de inflação do Brasil, está no período de coleta dos preços. Em vez de analisar os valores dentro do mês de julho, por exemplo, o IPCA-15 verifica os preços do dia 12 de junho ao dia 14 de julho. Por isso, é considerado uma prévia da inflação mensal. Entre as despesas analisadas pelo IBGE, as relativas a transportes exerceu a principal influência para o resultado do IPCA-15 no mês de julho. Depois de subir 0,50% em junho, o índice caiu 0,85% no mês seguinte. A variação de preços de alimentação e bebidas também contribuiu para a desaceleração do IPCA-15, ao passar de um avanço de 0,21% para uma baixa de 0,03%. Ficaram mais baratos os preços de, por exemplo, batata-inglesa (-13,23%), tomate (-11,63%), feijão-fradinho (-8,04%), cenoura (-7,67%) e feijão-carioca (-7,44%). Na contramão, apresentaram maiores avanços os preços relativos a habitação (de 0,29% em junho para 0,48% em julho) e despesas Pessoais (de 1,09% para 1,74%). Em habitação, as principais pressões partiram de energia elétrica (1,35%), condomínio (0,98%) e aluguel (0,92%). No caso das despesas pessoais, a maior influência veio da alta de 28,63% nas diárias de hotéis. Na região metropolitana de Fortaleza, o aumento foi de 57,95% no valor das diárias, seguida de Brasília, onde os preços subiram 45,74%. Na análise da inflação por regiões, o IBGE mostra que o maior índice foi o de Recife (0,71%) onde as diárias de hotéis, com alta de 34,71%. O menor foi o de Belém (-0,13%) onde os alimentos consumidos em casa chegaram a ficar 1,13% mais baratos em julho.


FAZENDAS REUNIDAS DO PLANALTO ÁREA TOTAL: 20.000 ha ÀREA CE...
Continue lendo...
 
  AQUIDAUANA ONLINE - Rua Estevão Alves Corrêa, 1042, Centro,
Cep 79200-000 - Aquidauana/MS - Tel: 67: 9861-4111